4FC74FFF-DC64-4E74-AC73-6AAC661E8B93_edi

TORNANDO-SE ORTODOXO

Não nos convertemos à Ortodoxia, voltamos a ela; através dela voltamos para a casa onde nascemos, para os nossos pais. Aqueles que descobriram a tradição ortodoxa e compartilharam de sua vida podem testemunhar isso; tornar-se ortodoxo não é abandonar a herança de nossos pais, mas reconstituí-la em "sua forma fundamental".

São Jean de Saint-Denis (Eugraph Kovalevsky)

Calendário de Atividades

2020-2021

Tornando-se ortodoxo

Tornar-se ortodoxo é em si uma jornada para toda a vida. No entanto, ele começa com a entrada na Igreja Ortodoxa.

O caminho de cada pessoa será diferente de acordo com suas necessidades, experiências e questões particulares. No entanto, o caminho geral seguido para a Ortodoxia se parece um pouco com isto:

1. Invista um período de tempo para conhecer a ortodoxia em nossa comunidade. Durante este tempo, recomendamos frequentar os cultos e cerimônias, como a Divina Liturgia por exemplo, e conversar com os irmãos e irmãs para ver se o que você pensa que a vida ortodoxa é e o que ela realmente é são a mesma coisa. Você pode encontrar novas e motivantes camadas de beleza e profundidade para explorar e também pode ter experiências que desafiam quaisquer ideias românticas que você possa ter sobre a Ortodoxia.

2. Se você decidir que deseja ingressar na Igreja Ortodoxa, em especial em nossa comunidade, pode pedir para ser catecúmeno. O catecumenato é um período de aprendizagem e adaptação a um modo de vida ortodoxo, internalizando seus ensinamentos e práticas e crescendo em uma união mais estreita com a Santíssima Trindade através da participação na oração, nos serviços litúrgicos, nos jejuns da igreja e na incorporação do bem que brota disso em sua vida cotidiana.

3. Quando chegar a hora certa, você será recebido na Igreja. O método usual de recepção é pelos sacramentos triplos do Batismo, Crisma e Eucaristia. No entanto, isso pode variar dependendo de sua formação e de quão perto sua comunidade de fé anterior é ou era da ortodoxia. Isso será discutido durante o catecumenato com seu padrinho espiritual e com os ministros da comunidade.

4FC74FFF-DC64-4E74-AC73-6AAC661E8B93_edi
Você já é um cristão experiente?

"Eu sou cristão, creio em Deus durante toda a minha vida".

Você é um seguidor de Jesus Cristo? Talvez você costume ir à igreja todos os domingos, ou eventualmente. Ou talvez você esteja envolvido na vida de sua igreja; quem sabe descubra que orar sozinho ou em pequenos grupos está mais próximo de seus objetivos.

Você pode ser católico, anglicano, pentecostal, congregacional, não-denominacional, sem-religião, agnóstico, espírita, umbandista, ou qualquer um dos muitos tipos diferentes de cristãos e comunidades religiosas. 

Pode ser que você tenha visto ou vido falar de algo na Ortodoxia que tocou seu coração ou envolve seu espírito. Talvez você esteja até pensando em se juntar à nós...  

Venha conhecer-nos, rezar conosco, aproximar-se.

Todos são bem vindos!

cross-processional-cross-church-christia
"Vinde a mim, todos os que estais cansados e sobrecarregados, e eu vos aliviarei" 
(Mt. 11,28)
Para quem tem dúvidas

"Eu acredito em Deus ou num poder superior, mas não tenho certeza. Existe alguém que possa me ajudar nessa compreensão?"

Você está curioso sobre a igreja e o que os cristãos ortodoxos acreditam? Você acredita em um poder superior, mas não tem certeza de como expressar isso em sua vida? Ou talvez você não tenha nenhuma base de fé e não tenha certeza do que acredita?

Meu irmão, minha irmã, você não está sozinho! Você está em companhia dos centenas de milhares de outros e de outras que apresentam as mesmas dúvidas e questionamentos. 

Um grande número de pessoas tem Deus em seus corações ou uma ideia de Deus em suas mentes e simplesmente não sabem como desenvolver isso. Muitas não foram criadas em em uma comunidade de fé cristã, então não têm necessariamente as ferramentas para explorar suas crenças ou a linguagem para expressá-las. No entanto, isso não significa que eles não tenham fé.

Ou talvez tiveram experiências traumáticas em comunidades religiosas hostis, agressivas, moralistas, preconceituosas, por vezes, anacrônicas, e acabaram desenvolvendo uma imagem errônea de Deus.

Seja como for sua compreensão de Deus, ou como te ensinaram que Ele é, venha nos visitar, participar de um momento de oração conosco, ou mesmo conversar para nos conhecer de perto.

Venha do jeito que você está!

Investigue...

Sabemos que ingressar ou aproximar-se de uma comunidade religiosa às vezes nos causa dúvidas ou medo. Principalmente frente às notícias tristes e vergonhosas que vemos na mídia, ou até mesmo pelas quais alguns de nós passamos.

Pode ser que você considere prudente ler mais sobre nós antes de visitar-nos pessoalmente. Aproveite e navegue pelo site, conheça nossa fé, no que cremos e ensinamos, como vivemos, qual nossa visão e compreensão de Deus, nossas atividades... consulte nossa biblioteca, leia as notícias do blog, visite nossas redes sociais, ou envie-nos uma mensagem.

Teremos o maior prazer em atender você e esclarecer suas dúvidas. 

amizade

Disse o Senhor Jesus: "Já não os chamo servos, porque o servo não sabe o que o seu senhor faz. Em vez disso, eu os tenho chamado amigos, porque tudo o que ouvi de meu Pai eu tornei conhecido a vocês". (João 15,15)

Conheça nossa Fraternidade e nosso modo de ser

abstrato da areia
Um Cristo e uma Igreja Universal

Em uma era sectária como a nossa, rapidamente pensamos que as palavras do Credo: "Cremos em uma Igreja universal" se referem ao tipo de unidade encontrada na denominação (ou comunidade) ao qual um determinado cristão pertence, seja ele ortodoxo, católico romano ou protestante.

O conceito de universalidade é influenciado pelo de uma unidade marcada pelo sectarismo. Um crente Ortodoxo afirmará que a unidade da Igreja reside pura e simplesmente na Ortodoxia e que a universalidade abrange apenas os Ortodoxos que são encontrados em todo o mundo. Um católico e um protestante farão afirmações semelhantes.

Essa visão estreita, que se apega fanaticamente aos hábitos mentais e ao provincianismo, perde de vista a realidade da natureza infinita da Igreja, que transcende tanto o pensamento do homem como todo o seu universo terreno. A Igreja é muito maior que o homem!

A Igreja é portanto “total”, ou seja, “universal”, “católica”, na medida em que reúne, no Corpo de Cristo que a preenche, tudo o que é do homem e de todos, o que pertence a Deus, em uma única entidade, visível e invisível, finita e infinita, uma existência limitada pelo tempo e pelo espaço ao mesmo tempo eterna e sobrenatural.

Padre Matta El Meskyne

Pai Espiritual do Mosteiro de São Macário no Deserto de Scete, no Egito. 

Artigo publicado em árabe, em 1972, na revista Al-Nour (La Lumière), publicada no Líbano pelo Movimento Juvenil Ortodoxo. Disponível em: http://www.eglise-orthodoxe.eu/texte_eglise_matta.htm.

Acesso em abr. 2020.